Homem x máquina: como lidar com a resistência à mudanças no trabalho

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Embora as novas ferramentas e a tecnologia tenham surgido para facilitar o trabalho do homem, alguns ainda estão inicialmente resistentes a aceitar a inserção delas no dia a dia. Abaixo, listamos algumas causas prováveis pelos quais as pessoas ainda tem essa resistência às mudanças no trabalho, além de algumas dicas para lidar com isso! 

Primeiro, é necessário entender o motivo da resistência às mudanças no trabalho 

É normal as pessoas apresentarem certa resistência, principalmente em sua vida profissional. Afinal, há aqueles que preferem estabilidade, uma natureza previsível e rotinas estabelecidas de trabalho. Os colaboradores mais antigos podem sentir que as coisas estão funcionando bem, então as mudanças podem gerar certa ansiedade sobre o futuro deles na empresa. Isso se dá pelo “medo do desconhecido” ou então não saber como usar as novas ferramentas quando implantadas. 

Empregue estratégias para reduzir a resistência às mudanças 

Para tentar vencer problemas relacionados com a resistência às mudanças, consideramos os seguintes pontos: 

Tempo da mudança 

Se você tentar implantar uma mudança muito rápido, pode ser que tenha alguns problemas com adaptação, ou seja, ainda mais resistência dos colaboradores. Para evitar isso, é importante que as mudanças sejam feitas de forma gradual, para que a equipe possa se acostumar aos poucos e assim a produtividade não seja impactada.  

Comunicação, use bastante! 

É a melhor estratégia quando se pretende implantar um novo método. Antes de colocar uma ferramenta para funcionar, faça um briefing com sua equipe, explique por que e para que aquela mudança está sendo feita. Não deixe de pedir a opinião deles. Esse envolvimento com o time durante a mudança torna bem mais fácil a aceitação por parte de todos.  

Ofereça recursos e treinamentos 

Não basta apenas implementar uma nova ferramenta e pronto. Não importa o quão simples ela seja, você deve ficar atento para promover treinamentos, debates e aulas sobre qualquer que seja a mudança. Assim, quando finalmente for implementada, os colaboradores já não terão tanta resistência.  

processo de implementação de algo novo deve ser natural e cuidadosamente gerenciado para não causar estranheza e resistência às mudanças. Se são feitas rapidamente e com pouca comunicação, a chance de dar errado é muito grande.  

O fato é que toda mudança gera, enquanto primeiro impacto emocional, a incerteza, insegurança e o medo de se expor ao risco. Gerenciar estes tipos de emoção nos colaboradores pode se tornar uma tarefa mais simples quando a área de Recursos Humanos da empresa dispõe de um relatório comportamental que consiga captar a singularidade destes traços em seus profissionais. Uma vez que você é capaz de identificar o quão aberto a mudanças o profissional está para se engajar na mesma, os resultados se tornarão muito mais fluidos.  

Compartilhe nas redes sociais

Deixe seu comentário