Perfis similares ou complementares, o desafio da liderança na hora da contratação ou para sucessões internas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Perfis similares ou complementares, o desafio da liderança na hora da contratação ou para sucessões internas

Há muito se diz sobre afinidades entre pares, afinidades entre lideranças; mas muito no
sentido da afinidade estar mais vinculada a uma questão de ‘empatia’ ou de atuar de ‘maneira
parecida’ no cotidiano do trabalho. Isso parece ser muito bom, mas e quando os perfis são complementares ? Ai, sim vem o desafio.

Qual o peso na decisão, no momento da contratação ou da mensuração das sucessões internas das equipes, analisando os perfis similares ou complementares?

Trabalhar com quem se gosta é ótimo!!! Nós temos a grande tendência em ter mais afinidade com quem comunga dos mesmos valores que a gente, Mas nem sempre é uma possibilidade real ou
possível, muito menos rica.

As equipes da diversidade estão presentes e sendo incluídas no meio corporativo de maneira estratégica (ainda bem). Com diferentes formas de viver, carregando suas experiências, vieram também novas maneiras de enxergar o mundo. Uma outra grande vantagem de estarmos em ambientes diversos é, aprender a ouvir, treinar a empatia, sair do lugar comum.  Existe uma necessidade de adaptação e aprendizado em todos os sentidos, mesmo em culturas marcadas pelo tradicionalismo, pelo modo conservador de pensar as suas dinâmicas de contratação ou das suas mobilizações internas.

Trabalhando com o Assessfirst comecei a ver que perfis similares e complementares necessitam de um investimento inicial para identificação, aderência e posterior ‘match’.

Para tanto é recomendado aos gestores e à própria organização envolvida nesta criteriosa observação, que se for bem realizada, só trará resultados extraordinários e positivos para todas as partes envolvidas!

É preciso então analisar 4 questões fundamentais, para nortear sua decisão:

  • Identificar fit cultural da organização envolvida, por meio de diagnósticos de grupos via comportamentos-chave aderentes à cada contexto;
  • Identificar perfil da Liderança, contemplando suas limitações e seus pontos de valor, com o propósito de considerar que a liderança é real e também apresenta lacunas a desenvolver;
  • Considerar o perfil do grupo envolvido – competências comuns e também divergentes -, para melhor acessar o que de fato precisa ser mantido como similaridade ou acrescentado como complementar;
  • Empoderar lideranças e área de Gente e Gestão, como facilitadores deste processo de identificação e ação para incremento de ações que, de fato, podem transformar times em equipes de alta performance!

Perfis similares

E não há nada de errado em ser tradicional ! Quando falamos pragmaticamente de Recursos Humanos ser conservador é apenas um modelo mental voltado para a gestão organizacional dentre tantas possibilidades atuais, que ampliam este repertório de pensar jornadas de desenvolvimento dos indivíduos no mundo do trabalho.
Pensar em similaridade  de perfis profissionais significa montar ou fazer a gestão de times seguindo a ótica de aderências de atuações, justamente pensando que os perfis que ali estão, compartilham de
linhas parecidas de pensamento, modelos de aprendizagem parecidos e matchs
comportamentais que se atraem pelas semelhanças.

Perfis complementares

O grande desafio, no entanto, está em atuar ou gerenciar equipes com perfis
complementares, em que geralmente o perfil de um é a lacuna do perfil do outro. Desafio
imenso para gestores e pares em deixar de acreditar que temos que ser ‘sênior’ em tudo e que
geralmente somos apenas um perfil ‘júnior’ em um segmento de negócio, e que mesmo com
anos de bagagem prática em outros contextos, temos que desapagar do velho jargão ‘já
trabalhei assim, já vivi isso em outra realidade’; para reaprender a aprender.

Os líderes serão desafiados

Lideranças também são desafiadas a atuar em equipes complementares e a aprender a identificar nas potencialidades das suas equipes o que falta em si mesmo, e a partir disso, não
se sentir ameaçado ou evitar reter estes talentos.
A inovação e a criatividade podem assumir forte expansão quando as diferenças se encontram
e de fato, se complementam.

E você, já pensou sobre o seu papel em seu time ou em relação aos seus pares?

Complementares ou similares, os perfis podem somar ou prejudicar performances e entregas
importantes para as organizações. Desafios importantes para melhor dimensionar pessoas e
equipes.

Perfis similares ou complementares, o desafio da liderança na hora da contratação ou para sucessões internas Academia do RH Blog  Professora Janaína Borsagli. Gestora do Assessfirst Brasil

 

Compartilhe nas redes sociais

Deixe seu comentário