Nasce o RH ágil e decretamos a morte do RH tradicional (RIP)

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Aquela forma engessada, cansativa, com políticas e controles burocráticos morreu. As muletas da burocracia que os antigos gestores de Gente e Gestão usavam foram doadas para o setor financeiro, que por sua vez jogaram em água corrente. Todos chegaram à conclusão que para acompanhar a rápida adaptabilidade que o mercado espera deve acontecer o RH ágil. Assim começa-se a dar fim aos gargalos com regras e políticas estanques era necessário para realmente entrar para a inovação.

Nasce um conceito

Um exemplo real deste momento é o Grupo Selpe. A empresa aderiu e investiu em um RH Ágil e lançou o Selpe Thinking Lab, um laboratório de inovação e tecnologia. Esse se caracteriza por ser o centro de estudos, pesquisas, inovação e aceleração da Selpe. A efervescência que o momento pede, para deixar todo RH realmente ágil, resultou em duas startups e uma plataforma francesa de análise de soft skills:

  • Advy-us: Análises avançadas de perfil com inteligência artificial. Plataforma da gestão integrada de desenvolvimento;
  • Recrutamento Inteligente: Plataforma digital (SaaS), que utiliza algoritmos e inteligência humana para garantir agilidade nos processos de Recrutamento e Seleção. Metrificar e controlar todo o processo de gestão das vagas é um grande diferencial.
  • Assessfirst: Análise humana e algoritmos para apoiar o RH. Uma plataforma que usa people analytics para compor a análise de soft skills validada pelo MIT e com mais de 50000 de usuários no mundo todo.

Como as empresas tem se adaptado

O Grupo Selpe entendeu que a agilidade da gestão do Recrutamento e Seleção, tem total ligação com a transformação cultural e inovação. Nesse sentido, deixa as pessoas livres para serem realmente produtivas e criativas. Assim, o novo modelo propõe:

  • Fluxo de aprovação das vagas;
  • Vídeo entrevistas;
  • Perguntas de pré-qualificação;
  • Agendamento de entrevistas online;
  • Pesquisa avançada de currículos;
  • Leitura automática de currículos;
  • Painel de bordo com candidatos;
  • Algoritmo de match (Perfil da vaga vs Perfil do candidato);
  • Perfil comportamental dos candidatos.

A proposta é uma mudança muito mais profunda

Antes, os profissionais da área não conseguiam imaginar um processo de seleção com algoritmos que elevam a gestão do R&S. Muito menos um Plano de Desenvolvimento Organizacional com metodologias simples, para assim facilitar a gestão por meio de dashboards otimizados pela inteligência artificial, as decisões dos profissionais ganham 91% mais de precisão. Com o Recrutamento Inteligente isso foi possível. A tecnologia invadiu o RH para deixá-lo, sim, mais humano e mais ágil.

Conheça o Manifesto do RH Ágil

Através do Manifesto de RH Ágil, descobrem-se maneiras melhores de desenvolver uma nova cultura e, assim, o propósito é ter mais:

  • Redes colaborativas e menos estruturas hierárquicas;
  • Transparência e menos sigilo;
  • Adaptabilidade e menos prescrição/rigidez (conte com a Advy-us);
  • Inspiração e engajamento e menos gerenciamento;
  • Motivação intrínseca e menos recompensas extrínsecas (Para o match perfeito com a cultura conheça o software de análise de soft skils – Assessfirst);
  • Desejo e menos obrigação;
  • Mais Humanos e menos Recursos.

O Recursos Humanos é o protagonista para o sucesso dos negócios e está tão ligado ao core business quanto o marketing, por exemplo. Por certo, agilidade é mudança de cultura e mudar cultura é mudar pessoas, repensar processos e metodologias que não tinham um foco no resultado.

Ágil é tech. É mais produtividade. É Selpe Thinking Lab.

Porém, muito além de trazer a tecnologia para os negócios, o RH Ágil voltou os olhos do mundo dos negócios para uma produtividade humana, com satisfação, felicidade e alinhada com a cultura jamais vista.

Nesse sentido, a importância da análise de soft skils por meio de inteligência artificial, com aprovação do MIT, assim chega o Assessfirst. Dessa forma, mostra para todos que trabalhar na cultura adequada com as pessoas adequadas, fazendo o que te motiva é a chave do sucesso dos negócios. Agora é a vez do RH Tecnológico ser protagonista.

A realidade descrita acima não é mais um sonho dos Gestores de Recursos Humanos, pelo contrário. Não é necessário mais ter um RH operacional e burocrático; é fundamental que ele seja estratégico e atue como principal fornecedor de informações aos gestores, por isso ele precisa ser ágil.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe seu comentário