Otimize seus recursos com o Recrutamento Preditivo

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Não perca tempo: invista na eficiência do Recrutamento Preditivo!

Lembra quando, numa seleção de currículos, você ficava assustado com a possibilidade de que nenhum candidato poderia estar dentro do esperado para a vaga? Então, esse cenário vem mudando a cada dia e hoje conseguimos ser ainda mais assertivos na triagem desses profissionais.  

A Análise Preditiva no Recrutamento e Seleção (R&S) sempre é assunto nas rodas de conversa dos profissionais da área. Afinal, muitos acreditam que os recursos humanos veem critérios de recrutamento e projetos de análises preditivas como o futuro da profissão. Definitivamente, essa mudança é cada vez mais notória em todo o setor. 

Mas o que é Recrutamento Preditivo? Por que essa metodologia abrange tanto os interesses dos recrutadores quanto dos candidatos? 

Vamos ver sobre isso e entender como o R&S pode se destacar com o uso dessa metodologia. 

Mais que histórias contadas 

Antecipadamente, é fato que as pessoas distorcem a realidade e supervalorizam suas qualificações em seus currículos. Dessa forma, quase 75% dos candidatos “maquiam” seus currículos e ao mesmo tempo tornam o trabalho dos profissionais de Recrutamento e Seleção ainda mais desafiadores 

Segundo a Agência Brasil de Notícias a população desocupada ficou em 12,6 milhões de pessoas no trimestre finalizado em julho 2019. Portanto, o candidato tende a valorizar sua imagem junto ao recrutador para assim garantir uma oportunidade de deixar o desemprego. Consequência disso é a possibilidade de conquistar uma entrevista mesmo tendo como principal fator essas alterações no currículo que  não condizem com as suas reais aptidões.  Devido a isso, quando um recrutador decide chamar algum candidato ele se baseia em informações que não estão alinhadas com a realidade da necessidade da  posição em si. 

Em média 1 a 2 profissionais, a cada 5, se encontram fora do esperado para determinado cargo. desse modo as perdas são inestimáveis e a frustração é geral.  

Mas porque  ser preditivo? 

O recrutamento preditivo tem como objetivo a previsão de um futuro cenário. Em suma, ele se baseia em dados coletados durante um processo e consequência disso é uma ganho em eficiência e agilidade. 

Por isso, mais que se basear em “belas histórias” contadas nos currículos, os recrutadores se pautam em elementos fatuais e critérios que revelam o verdadeiro potencial comportamental: a Análise das Softs Skils. 

Atualmente, a maior parte de um recrutamento preditivoestruturado com critérios cuidadosamente determinados, se atém a: 

  • comportamentos naturais dos candidatos; 
  • motivações fundamentais; 
  • aptidões; 
  • capacidade de raciocínio. 

Recrutamento preditivo e a diversidade 

Antes de mais nada o tema diversidade está em discussão em todas as área e no R&S não é diferente. Por isso, recrutadores preditivos não fazem nenhuma distinção de raça, origem, sexo, orientação sexual, entre outros. Para eles, a individualidade é o que importa. Assim, com o uso de inteligência artificial (AI), há a tradução de personalidade e conhecimento comportamental além das descrições curriculares.

O profissional precisa estar atento as mudanças e entender, analisar e correlacionar as informações do profissional que avalia. Para isso, é necessário aprender a lidar com os dados e extrair as informações que realmente são interessantes.   

Processos inteligentes e uso de metodologias eficientes  

Antes de definir os critérios nos quais o processo de recrutamento preditivos vai se basear, é fundamental entender melhor seus talentos ativos. Esse estudo mostrará o perfil de seus colaboradores, como tempo de casa, localização, especificidades dos mercados, tipo de organização profissional, entre outros. É preciso avaliar as disposições pessoais e as variáveis ambientais do grupo.  

Respeitando a individualidade de cada profissional, os modelos de recrutamento preditivo são capazes de dizer qual setor, qual gestor e qual tipo de organização o profissional é capaz de ter mais engajamento e performance.

Com a evolução da tecnologia, a AI trouxe uma metodologia eficiente para geração de relatórios com informações capazes de diminuir consideravelmente o turnover. Esses dados estão relacionados a tomadas de decisões cada vez mais assertivas.

A importância dos dados 

Dados, este é o caminho! São a partir deles que você conseguirá estruturar um bom plano de desenvolvimento e levar para o recrutamento e seleção uma análise concreta e mais próxima da realidade.  

Habilidades comportamentais, as famosas Soft Skills, são o que realmente importam para conquistar profissionais qualificados e que vão de encontro ao que você precisa.  

Concluímos que o recrutamento preditivo: 

  • Permite ir muito além do currículo; 
  • Exclui estereótipos e preconceitos; 
  • Avalia estudos de talentos ativos; 
  • Avalia habilidades comportamentais e sociais.
Compartilhe nas redes sociais

Deixe seu comentário