Conheça melhor o perfil dos profissionais X,Y e T

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Entenda os 3 tipos de aptidões comuns no mercado de trabalho e promova melhorias no processo de recrutamento e seleção

Sabe aquela brincadeira de uni-duni-tê, em que, aleatoriamente, um colega era escolhido para estar no nosso time? Bem, isso só é uma brincadeira de criança mesmo. Dentro das corporações recrutar e selecionar sem planejamento e atenção aos candidatos nunca foi uma opção. Contudo o nível de precisão nas decisões dentro do Recrutamento e Seleção vem amadurecendo com o passar do tempo.

Agora é essencial analisar os profissionais além das suas habilidades técnicas e com testes de seleção adequados ao perfil de cada um. Desse modo, você terá uma visão de todos os talentos que tem em mãos e suas características ligadas à personalidade. Além disso, mapear a cultura organizacional e qual perfil conseguirá performar melhor dentro de determinado local, o famoso fit cultural.

As soft skils são de suma importância para todas as análises ligadas a satisfação, engajamento e produtividade. De tal forma que todas as características, que antes eram pesquisadas com uma dose extra de subjetividade, ganharam assertividade com a inteligência artificial por meio do People Analytics.

Abaixo listamos as principais características de três tipos de profissionais. Essa lista te permitirá entender como é cada um e em blocos de Soft Skills (de forma geral). Vale lembrar que tem a finalidade de um mapeamento inicial, para assim, escolher o talento adequado a sua cultura organizacional, ao momento da sua empresa se encontra. Essa análise superficial também lhe permitirá pensar na melhor estratégia de desenvolvimento para tal perfil e assim, destrinchar para um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) ou Plano de Desenvolvimento Organizacional (PDO) mais analítico.

O profissional X

Bastante discutido na área da administração e motivação, esse profissional é considerado pelo professor e economista americano Douglas McGregor, ainda na década de 60, como parte da teoria da “Hipótese da mediocridade das massas”. 

Os profissionais X não são bem vistos pelos recrutadores, uma vez que eles precisam ser vigiados e liderados de perto. Esses funcionários precisam de um sistema de controle rigoroso e que faça com que seus potenciais possam ser utilizados para o bem da equipe.

É possível resumir algumas características dos profissionais, sendo elas:

  • Falta ambição;
  • Egocêntrico;
  • Incapaz de autocontrole e autodisciplina;
  • Resistente a mudanças;
  • Rígido demais e negativo.

Claro, essa teoria é bem polêmica, mas traz um ponto de atenção ao fazer o recrutamento e seleção (R&S) desses profissionais para a sua empresa. Lembrando que essa personalidade, se bem trabalhada, entregam os resultados esperados. 

Chegamos no Y

Com características bem distintas do profissional anterior, o profissional Y tem traços de responsabilidade e criatividade. Este profissional é considerado especialista com grau de importância de um gestor, mas sem uma equipe para gerir.  

O resumo deste colaborador poderá ser feito assim: 

  • Inovadores, criativos e diferenciados;
  • Buscam soluções de alta complexidade;
  • Grande capacidade de automotivação e autocontrole;
  • Foco é a palavra de ordem.

Mais uma vez, os especialistas do setor de Gente e Gestão, ao promover um R&S, devem ficar atentos para as demandas de suas empresas. Se faz necessário de promover análises intensas dos profissionais disponíveis e entender a compatibilidade de candidato e instituição.

Por fim, e não menos importante, o T, o profissional multitarefa

Este profissional caminha muito bem pelo campo generalista e especialista ao mesmo tempo dentro de uma mesma área. Ele consegue entender as particularidades de um problema, uma vez que ele tem conhecimento técnico. Além disso, contribui com uma visão ampla do negócio.

Esse aspecto multidisciplinar construído sobre a especialização, a capacidade de pensar de maneira distinta e a integração com as mais diversas áreas dentro da empresa torna esse profissional o mais valorizado no mercado atual. 

Com todas as mudanças que o mundo, mercado e pessoas vem passando nos últimos tempos, é uma tendência que as empresas não segreguem mais seus setores. A partir de agora a integração total das áreas é fundamental para o sucesso do negócio.

Quais as habilidades para um bom recrutamento e seleção?

Nesse novo modelo de mundo, a formação acadêmica e técnica vem perdendo sua força. Desse modo, para que o profissional tenha destaque e seja ainda mais valorizado é essencial que ele tenha em mente que comportamentos, habilidades, capacidades, valores, ética e autoconhecimento fazem parte de um profissional multidisciplinar. 

Vejamos algumas características que todo profissional deve buscar desenvolver:

  • Autoconhecimento: identifique seus pontos positivos e os que merecem melhorias, além de potencializar suas habilidades e competências.                                                  
  • Inteligência Emocional: entenda e aprenda a lidar com suas emoções para contribuir para o seu desenvolvimento e dos demais que estão ao seu redor.
  • Flexibilidade: ser flexível nos imprevistos, novos desafios e transforme esses momentos em oportunidades.
  • Agilidade: estamos na era tecnológica e rapidez e agilidade são essenciais para a redução de retrabalho, otimização de processos e economia dos recursos financeiros.
  • Capacitação: nunca deixe de se capacitar e busque sempre o seu desenvolvimento buscando maior produtividade e conhecimento.
  • Comunicação: fundamental em qualquer relação, o saber se expressar é tão importante quanto o saber ouvir. Por isso, se abra para as novas possibilidades.
  • Proatividade: agora o profissional toma iniciativa, propõe melhorias, contribui para a busca de resultados e colabora com o mercado de atuação.
  • Criatividade: seja criativo. Crie possibilidades, projetos são uma forma de você mostrar sua capacidade de inovar. Aprimore sempre sua criatividade.
  • Equilíbrio: é a balança da vida, por isso atenção a carreira e sua vida social. 

Cada um no seu quadrado?

Pronto, depois de discorrermos a respeito dos tipos de aptidões profissionais, podemos concluir que não é possível que nossas empresas fiquem a parte desse processo de avaliação. Há um tipo de profissional para cada necessidade que sua empresa tenha, mas o foco deve sempre estar na multidisciplinaridade. Por isso, ao realizar um recrutamento e seleção dentro de sua empresa, entenda suas possibilidades, demandas e busque os melhores candidatos para que obtenha o melhor resultado possível.

Hoje, profissional que fica só no seu canto, dentro da sua sala, já faz parte do passado. O mundo exige compartilhamento para alcançar o sucesso. A sua empresa não pode ficar de fora desse movimento, não é mesmo?

Compartilhe nas redes sociais

Deixe seu comentário